Radio Utopia Player

Redação

Email: Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Redação

O ciclo “Concertos ao Entardecer”, promovido pela ArQuente Associação Cultural, regressa à Fortaleza de Sagres, para mais uns fins de tarde de música indie. A abertura do ciclo nesta Finisterra será no dia 28 de maio, pelas 18horas, com “Postcards”, banda indie folk de Beirute.

 

Postcards são uma banda dream pop composta por quatro amigos: Julia Sabra, Marwan Tohme, Pascal Semerdjian e Rany Bechara.

A banda fez digressões pela França, Reino Unido, outros países europeus e pelo Médio Oriente, tendo aberto concertos para nomes como Beirut e Angus and Julia Stone e tem atuado em vários festivais internacionais.

Em 2017 regressam a Portugal com o novo trabalho “Here Before” que inclui o single “Black and White”

 

Próximos Concertos ao Entardecer na Fortaleza de Sagres:

Dia 4 de junho | 18h : Alright Ghandi

Dia 18 de junho| 18h: Joana Barra Vaz

 

Esta é uma iniciativa integrada no DiVaM 2017 – Lugares de Globalização, o programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Abram alas para os Newsonic, quinteto brasileiro de rock alternativo que se estreia entre nós com a urgente necessidade de mudança expressa em “Novos Rumos”, poderoso cartão-de-visita mergulhado na melhor influência de contemporâneos como Alter Bridge, Three Days Grace ou Stone Sour.

O tema, extraído do seu álbum de estreia com o mesmo nome, dá o mote à digressão portuguesa que a banda realizará já no próximo mês de Setembro com o apoio da Music For All.

Nascidos em 2011, os Newsonic são oriundos da localidade de São Gonçalo (Rio de Janeiro) e constituídos por Anderson Khross (voz e teclados), Erik Cholodovski (guitarras), Lucas Freitas (guitarras), Flávio Almeida (contrabaixo) e André Almeida (bateria), surgindo com a intenção de dar vida a material autoral focado nas mais diversas influências dos seus membros, que passam do rock alternativo à música electrónica, com letras que retratam temas contemporâneos e comuns a todos os indivíduos.

Após um longo período de composição em 2014, a banda lança o seu debute, “Novos Rumos”, de forma totalmente independente. O álbum conta com a produção do conceituado produtor carioca Celo Oliveira e trata-se de um disco conceptual que narra a história de Marco, Alice e dos seus desencontros – um conto de queda e ascensão. O álbum foi apresentado num espetáculo realizado no Saloon 79, no bairro de Botafogo, no Rio de Janeiro, em Novembro de 2014.

O registo de estreia foi aclamada pela crítica especializada, valendo à banda um contrato com a MS Metal Agency, através do selo Alternative Music Records, responsável por uma série de grupos ligados ao universo do rock.

Paralelamente, os Newsonic realizam ainda trabalho enquanto banda de tributo, apresentando um alinhamento repleto de sucessos de bandas e artistas como: Europe, Survivor, Journey, Whitesnake, Bon Jovi, Guns N’ Roses, Skid Row, Silverchair, Pearl Jam, entre outros.

Em 2016, a banda inicia os trabalhos de composição do seu novo álbum, “V.O.R.A.X.”, que procurará evidenciar a união das mais distintas influências dos seus membros. As canções apresentam um peso maior comparativamente ao disco anterior, além do timbre, melodia, harmonia e ritmo modernos bem trabalhados, sem sacrificar o apelo comercial.

Em 2017 chegam por fim à Europa através do selo da Music For All, que os levará numa digressão portuguesa no mês de Setembro.

Ouvir aqui

 Pedro Nascente não pára de surpreender.

Primeiro edita um EP de estreia, “A Princesa”, com uma maturidade rara e invejável. Agora desbrava rotas nunca antes por si navegadas em “Hold On”, poderosa balada de arrependimento e paixão, cantada integralmente em inglês, tal como o álbum que se prepara para editar, “Back To The Start”.

 

Com a alma do rock, os instrumentos do folk, influências do country e a letra digna de uma música pop este é um tema que simultaneamente nos acalma e inquieta, levando-nos a percorrer experiências passadas.

 

Pedro Nascente é um orgulhoso filho do distinto ano de 1997, tendo nascido em Porto Alegre, no Brasil. Transmite o seu talento através da música, caminhando nas estradas do Folk/Rock, do Blues e do Country.

 

Começou a produzir e gravar em casa.

O seu percurso no mundo da música teve início em 2015 quando se aventura no lançamento do seu primeiro disco. A gravação e produção decorreu na sua própria habitação, local onde desde 2013 criava faixas sob o pseudónimo Peter Frost. Com o título “Old Lagoon” as 14 faixas cantadas em inglês foram distribuídas física e digitalmente.

 

Atraído pela actualidade politica começa a cantar em Português

Até que, subitamente, a actualidade política e social atraíram Pedro para marés nunca antes navegadas: cantar em língua portuguesa. Esses polémicos acontecimentos foram conjugados com o avançado grau dos estudos de Pedro Nascente na área de Produção Fonográfica, o que o levar a sonhar mais alto e a dar o passo seguinte: a gravação e produção profissional dos seus próprios temas. Entre novas versões de temas antigos e outros criados de raiz nessa mesma altura surgiu o álbum “Delírios Sob A Noite Sem Cor” – um disco pessoal e intenso onde o Brasil, e os brasileiros, são o(s) protagonista(s) ao longo de 11 temas folk gravados em apenas três meses.

 

No final de 2015 realizou-se não só ao lançamento do disco como também as primeiras apresentações ao vivo. Com a chegada de 2016 surgiu um novo desafio: uma residência mensal no espaço Olé Armazém Mexicano, desta vez em parceria com Franco Bittencourt. A dupla levou a cabo o espectáculo “Delírios, Folk e Rock” com reportório do próprio Nascente e reinterpretações de grandes clássicos intemporais do folk, rock, blues e country.

 Nova fase da carreira

O Verão de 2016 marca uma nova fase na carreira de Pedro Nascente: muniu-se de Gabriel Ost e de Roger Drumm e formou a sua nova banda de apoio, os Lençóis Freáticos, cabendo ao primeiro a bateria e ao segundo o contrabaixo e as vozes, assumindo ele próprio a voz, a guitarra e a boa e velha harmónica.

 

Uma nova sessão de gravação e produção, conduzidas uma vez mais pelo próprio, viu nascer o EP “A Princesa”, que chegou a Portugal através da chancela da Music For All. Num registo algo distante daquele com que se estreou em 2015 surgiram cinco temas de folk/rock psicadélico onde a guitarra marcou o compasso e as letras acutilantes captaram toda a nossa atenção.

 

Volta a cantar em Inglês

Conhecido pelo seu arrojo, Pedro Nascente surpreende novamente tudo e todos apostando por completo na língua inglesa no seu próximo registo discográfico. “Hold On” é, assim, o primeiro avanço de “Back To The Start”, álbum onde a sua língua materna não teve lugar mas onde não falta o folk/rock que ostenta como a sua maior imagem de marca.

Ouvir Aqui

Enquadrado no projeto DiVaM o Teatro Experimental de Lagos, presenta o espetáculo “Lobo Vermelho no dia 17 de maio na Ermida de Nª Sra de Guadalupe, e dia 19 de maio nas Ruínas Romanas de Milreu, projeto que engloba as áreas da narração oral, música, teatro. Tem como tema essencial a história do capuchinho vermelho, numa desconstrução da sua simbologia e da evolução da interpretação do conto ao longo dos tempos e suas perspetivas culturais. Projeto direcionado para as comunidades escolares de Vila do Bispo e de Estoi.

A NEW TALENTS LISBON é a oportunidade para os novos talentos mostrarem o que valem.

A LX Music, em parceria com a Digipro Academy, apresenta a LXM Academy. A academia dá-te a oportunidade de aprender produção musical e deejaying com os artistas mais respeitados do panorama nacional com música lançada em editoras de renome como a Cocoon, Suara, Connaiseur, FLASH, Proton, Great Stuff Recordings, Galaktika e com actuações em clubes e festivais como o Fabric, Rex, Lux, Gare, Rock In Rio, Boom Festival e muitos outros. A Lxm Academy situa-se na Rua Casimiro Freire nº1, onde encontras todo o material necessário para poderes dar os primeiros passos em produção de musica electrónica ou mixares as tuas primeiras músicas enquanto Dj.

#lxm #Lxmusic #lxmacademy #digipro #newtalentslisbon #radioutopia


+INFO:
lxmusic.org/academy
http://www.digiproacademy.edu.pt/
https://www.facebook.com/fluttersradioshow/
https://www.residentadvisor.net/event.aspx?961217

Contactos:
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.
+351964058182
+351917925432

Com apoio de: Rádio Utopia - www.facebook.com/radioutopia.pt

The Start “conta com as participações do rapper canadiano Loren Dayle e da vocalista Sofia Pires.

Realizado pela mesma equipa que orquestrou o vídeo para o single "The Name of Love", Tadeusz Januszewski, porém, foi mais longe na história desta curta metragem, abordando de forma crua e misteriosa a violência doméstica.

Sonia Latka foi a escolhida para o papel principal o que poderá se revelar ainda mais curioso, sendo a mesma a atriz principal do Video anterior: " Queríamos que as pessoas pudessem talvez, pensar que este novo vídeo fosse uma sequela do “The Name of Love"... Que houvesse uma história interligada entre os dois vídeos", revela o vocalista e mentor do projeto Marcos César.

Este é o segundo single dos Urban Tales depois de um interregno de 5 anos. Os Urban Tales voltaram!

Marcos César diz:  "Vamos estar muito ativos este ano e com muitas cenas novas pelo caminho, fiquem atentos".

O single “The Start feat. Loren Dayle” disponível em formato digital.

Ouvir Aqui

Os últimos meses foram intensos para Kadypslon. Lançou o álbum de estreia, “Refúgio”, do qual já foram extraídos dois singles, “Malta Perdida” e “A Cultura” e percorreu as lojas FNAC de Lisboa. Agora prepara-se para rumar ao Algarve para mais dois showcases levando o hip hop até ao sul do país!

Nos dias 14 e 15 de Abril, Kadypslon atuará na FNAC Faro e na FNAC AlgarveShopping, respetivamente, sendo estas duas oportunidades únicas para escutar ao vivo um dos mais ativos valores da cena hip hop nacional.

14.04 | FNAC @ Faro, 16h

15.04 | FNAC @ AlgarveShopping, 16h

Nascido em meados dos anos 90 nos subúrbios de Lisboa, em Santo António dos Cavaleiros, Kadypslon descobriu por volta dos 14 anos a paixão pela poesia e pelo movimento hip hop.

Durante cinco anos foi aperfeiçoando o seu dom juntamente com dois primos, até que decidiu emigrar, devido à falta de condições e oportunidades no seu país.

Ouvir Aqui

 

 Venda e bilhetes ilegais na mira da ASAE

 

 

A ASEA vai passar a exercer um maior controlo e fiscalização no que diz respeito à venda ilegal de bilhetes para festivais e concertos. Na mira estão vendas efetuadas nas plataformas digitais e grupos de redes sociais. A venda de ingressos acima do preço estabelecido constitui um crime de especulação ao abrigo do decreto de lei 28/84, que se enquadra nos delitos antieconómicos. Foram já efetuadas várias detenções nesta operação denominada “operação Concerto on Line”. Sobre escrutínio estão os festivais e concertos com maior afluência ou com bilhetes já esgotados. 

Katak é Vitor Peixeiro, um artista multifacetado. Desde a música, passando pela fotografia, vídeo e teatro, em todas as áreas se entrega com paixão, tentando sempre inovar qualquer que seja a área a que se dedique. Multi-instrumentista, tenta expressar-se e criar sons diferentes, ora simplesmente utilizando a voz, ora tocando uma guitarra ou uma flauta. O seu cunho pessoal está patente em qualquer projecto que se envolva dado que não assume exclusivamente um único estilo musical. É o cruzamento das suas raízes multiculturais e pluriartísticas que resulta numa personagem abrangente e imprevisível.

Katak fez parte de projectos musicais como Snail, Fábrica de Sonhos, Lf Cool, Canto Nono, entre outros. Compôs a banda sonora para o documentário “Irmãos” de Pedro Magano, assim como o de “A Um Mar de Distância” do mesmo realizador. Uma colaboração que segue dando frutos. Neste momento, com Katak, Vitor Peixeiro inicia uma etapa a solo na qual deseja quebrar barreiras musicais e visuais com o trabalho “A Cappela” que será lançado em breve. 

It's all in the rhythm" é a primeira amostra de “A Capella” que, como o nome indica, foi totalmente gravado com a utilização exclusiva da voz para a criação e gravação dos temas.

Com produção e gravação de Vitor Peixeiro, “It's All in The Rhythm” surge da experimentação com loopstation e a “colagem” de camadas sonoras sobrepostas com o fim de criar um tema e não apenas improvisações sem rumo. 

O vídeo foi gravado na baixa do Porto na sua maioria. A edição esteve a cargo de Vitor Peixeiro.

Ouvir aqui

The Traveler é o novo single de Mazgani, que antecipa o próximo álbum de originais que chegará às lojas em Setembro. Depois do álbum de versões, Lifeboat, editado em 2015, em que nos trouxe a sua versão pessoal de temas de Chavela Vargas, Elvis Presley, PJ Harvey ou Leonard Cohen “gente que nos impede que o céu nos caia em cima”, como acertadamente se escreveu na imprensa portuguesa, é com The Traveler, que Mazgani regressa à escrita das suas próprias canções: "Julgo que a canção fala daquilo que não há e daquilo que não pode haver. Talvez seja a história de um viajante que se dirige para uma terra que se vai afastando", descreve o luso-iraniano.

O videoclipe para este tema foi realizado por Edgar Keats.

Sobre o novo disco

Mazgani produziu o novo disco juntamente com PEIXE, que também gravou guitarras. No baixo contou com Victor Coimbra e na bateria Isaac Achega. Este novo trabalho foi gravado e misturado por Nelson Carvalho nos Estúdios Valentim de Carvalho.

 

"Entre a feitura dos arranjos e a gravação, todo o processo foi muito célere. Permitimo-nos uma abordagem orgânica e espontânea aos temas no estúdio, procurando não nos afastar do ímpeto inicial que as canções suscitaram na sala de ensaio. Muitas das primeiras soluções que encontrámos para as músicas são as que aparecem no disco. Esta abordagem só foi possível graças à singular capacidade de leitura das canções que o Nelson tem, ajustando imediatamente o leme de acordo com a direcção que queríamos seguir e a geografia que queríamos explorar". Mazgani

Ouvir Aqui
Pág. 1 de 18
Go to top