Radio Utopia Player

25ª edição do Curtas Vila do Conde

Mão Morta, Capitão Fausto, Pega Monstro, Evols, Chassol e Atlantic Coast Orchestra, vão marcar presença na edição do Festival Curtas Vila do Conde 2017, o festival volta a evidenciar a intersecção entre o cinema e a música na secção Stereo com concertos, sessões de cinema e uma competição de vídeos musicais.

Curtas Viila do Conde comemora 25º aniversário

O 25º Curtas Vila do Conde, que decorre entre 8 e 16 de julho, tem o apoio do programa MEDIA/Europa Criativa, da Câmara Municipal de Vila do Conde, do Ministério da Cultura, do Instituto do Cinema e Audiovisual e de vários parceiros imprescindíveis à realização do festival.

Curtas regressa a casa

O Auditório Municipal de Vila do Conde – o local que acolheu as primeiras 18 edições do Curtas Vila do Conde e onde o festival regressa em 2017 para assinalar o 25º aniversário – recebe as bandas Evols (9 de julho) e Pega Monstro (10 de julho) para concertos de apresentação dos seus novos álbuns Evols III e A Casa de Cima, respetivamente.

Os bilhetes para estes espetáculos custam entre 5 e 14 euros e encontram-se à venda no Teatro Municipal de Vila do Conde e na rede da Bilheteira Online. Os portadores do Free Pass do festival têm acesso gratuito, com exceção dos concertos de Mão Morta e Capitão Fausto, para os quais têm 50% de desconto. Este passe geral, à venda a partir de 35 euros exclusivamente no site do Curtas Vila do Conde, garante também o acesso a todas as sessões de cinema.

Stuart Staples de regresso 

Na secção Stereo, será apresentado, a 12 de julho, Minute Bodies: The Intimate World of F. Percy Smith, realizado por Stuart Staples, o vocalista dos Tindersticks, banda que esgotou dois espetáculos no Curtas Vila do Conde em 2015. Este filme é um tributo ao trabalho pioneiro de F. Percy Smith, inventor e cineasta do início do século XX, que desenvolveu técnicas cinematográficas de captação dos segredos da natureza em ação. Partindo de imagens de arquivo do próprio F. Percy Smith e tirando partido da experiência musical de Stuart, o filme constrói uma narrativa silenciosa que abre espaço a novas leituras sobre o trabalho original do documentarista britânico. A longa-metragem conta com banda sonora original dos Tindersticks, em colaboração com Thomas Belhom e Christine Ott.

 A 8 de julho, os músicos da Atlantic Coast Orchestra, dirigidos pelo maestro Luis Clemente, vão interpretar, ao vivo no Curtas Vila do Conde, uma banda sonora escrita pelo compositor Andrew E. Simpson para o clássico mudo de Buster Keaton, The General (Pamplinas Maquinista, de 1926). Formada em 2015, a Atlantic Coast Orchestra é um projeto que reúne alguns dos melhores jovens músicos profissionais.

 

A 12 de julho, o francês Chassol estreia-se em Portugal com um espetáculo audiovisual onde vai apresentar um dos seus mais recentes projetos, Big Sun. Pianista, compositor, arranjador e produtor musical, Christophe Chassol tem captado a atenção da crítica e conquistado a admiração de músicos como Frank Ocean, Flying Lotus, Solange e Thundercat.

 

Os Capitão Fausto, trazem ao Curtas Vila do Conde, a 14 de julho, o álbum Os Capitão Fausto têm os dias contados. Neste espetáculo, a banda de rock lisboeta apresenta-se num formato especial interpretando temas como Corazón, Amanhã Tou Melhor e Morro na Praia enquanto revisita os momentos que estiveram na génese dessas canções através de excertos do documentário Pontas Soltas. Realizado por Ricardo Oliveira, o filme, que será apresentado no Curtas Vila do Conde numa nova versão, acompanha o processo criativo e os bastidores da gravação do terceiro álbum do grupo

 

No ano do 25º aniversário de Mutantes S21, os Mão Morta sobem ao palco do Teatro Municipal, no sábado 15 de julho, para uma apresentação integral do mítico álbum. A banda de Adolfo Luxúria Canibal regressa, assim, ao festival, onde atuou há nove anos, para um concerto de celebração do disco que colocou os Mão Morta no radar do rock português.

 

A Competição de Vídeos Musicais voltará a apresentar uma seleção dos melhores vídeos musicais portugueses, inovadores na arte de combinar música e cinema. Procurando sempre acompanhar a evolução dos géneros e a forma de fazer cinema, esta competição, dedicada nos últimos anos exclusivamente à produção nacional, tem exibido os trabalhos de alguns dos artistas que mais se destacam na área, entre eles André Tentugal, Vasco Mendes, Paulo Furtado, Rodrigo Areias, entre outros.

Uma História da Trompa estreia no F.I.M.A. em Loulé.

Uma História da Trompa estreia no F.I.M.A. em Loulé.

O espetáculo Uma Historia da Trompa (UHT) de Laurent David Rossi produzido pela KotoStudios tem estreia agendada para 21 de maio, 19H00 no Cineteatro Louletano em Loulé, no âmbito do Festival Internacional de Música do Algarve (FIMA).

UHT é um espetáculo multimédia ao vivo que conta a história da trompa, desde a sua origem até aos nossos dias. Este instrumento, presente desde os primórdios da humanidade com o corno animal até aos nossos dias, com a trompa moderna, será tocado ao vivo por um trompista, interpretando extratos de obras, com diversos instrumentos ligados à família da trompa.

A performance em palco interpretada pelo trompista Laurent David Rossi, terá como cenário, um filme projetado num grande ecrã, ilustrando com audiovisuais os vários quadros da evolução da trompa. Neste filme, descobrimos através das brincadeiras e dos olhos curiosos de duas crianças, as transformações e as variantes do instrumento, os intérpretes e os compositores, que no seu conjunto, constituem o rico património do instrumento.

Foi efetuado o levantamento histórico das peças e compositores que ao longo dos tempos compuseram para este instrumento, o que resultou, não só base musical do espetáculo, mas também, na publicação do CD da banda sonora do filme.

A KotoStudios, em co-produção com a Filmógrafo, produziu e realizou o filme que serve de base visual e narrativa para o espetáculo. Num tom documental, o filme recorre a imagem real e a uma multiplicidade de estilos de animação para ilustrar a evolução deste instrumento, pensado não só para melómanos, mas também amantes de cinema, história e animação.

 

O espetáculo UHT vai iniciar em Loulé um circuito itinerante que levará o espetáculo a todo o país e a várias cidades no estrangeiro.

Salvador leva Portugal à final

Portugal na final do festival da Eurovisão.

“Amar pelos dois” o tema interpretado por Salvador Sobral e composto pela irmã Luísa Sobral, foi apurado já para a final do Festival.

A interpretação do cantor foi a que mais visualizações teve na página do facebook do evento, sendo apontado como um dos favoritos a vencer esta edição.

A qualidade da música e a magistral interpretação de Salvador têm sido os fatores que fazem com que esta participação esteja a arrastar uma verdadeira legião de fãs em todo o mundo.

O profissionalismo, a humildade e entrega têm sido motivo de elogio por parte de comitivas de outros países.

Salvador solidário

 

“SOS Refugees” foi a mensagem passada pelo cantor na t´shirt que envergava no momento em que foi anunciada a passagem á final, mostrando a solidariedade e a preocupação com os milhares de refugiados que diariamente chegam á europa, na tentativa de fugir às atrocidades da guerra.

FIMA regressa 7 anos depois

Após um interregno de 7 anos o Fima está de volta, integrado no programa 365 Algarve. Para este regresso estão preparados 20 concertos que terão lugar até ao final de Maio que irão decorrer em onze concelhos do Algarve. A programação conta com espetáculos que vão desde a musica clássica á musica de câmara. Certas estão já as participações das orquestras a Clássica do Sul, a Metropolitana de Lisboa e a da Estremadura. Mas nem só se música se faz o FIMA, estão também previstos espetáculos de multimédia bailado e jantares concertos.

Festival de Lucía 2ª edição

O Município de Castro Marim organiza a segunda edição do “Festival de Lucía”. Homenágem a pago Lucía.

A edição de 2017 terá então duas noites (18 e 19 de Agosto), e do seu programa constam concertos, dança Flamenca e uma exposição coletiva de arte, não tendo um único palco, mas ocorrendo em vários espaços culturais da vila de.

Associado ao evento, o Município de Castro Marim pretende assumir um papel dinamizador na valorização, sensibilização e divulgação das artes e de novos artistas, promovendo para esse efeito o projeto, já com alguns anos de existência, “Artistas de Cá”, que convida artistas de todo o país a apresentarem obras sobre Paco de Lucía.

 

No dia 19  pelas 22h atua a madrinha deste festival Mariza.

A Câmara Municipal de Coruche e a Windpassenger apresentam a primeira edição do “RUBIS GÁS UP - FESTIVAL INTERNACIONAL DE BALONISMO CORUCHE PORTUGAL”.

O evento terá lugar no dia 15 de fevereiro, às 16h00, no Observatório do Sobreiro e da Cortiça, na zona industrial de Coruche e contará com a presença do Senhor Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, do Presidente da Câmara Municipal de Coruche, Francisco Oliveira, representante da Quercus, Domingos Patacho, do Diretor Geral da Rubis Energia Portugal, S.A., Arnaud Havard, empresa patrocinadora do evento, e o Diretor de Operações da Windpassenger, Guido Santos, empresa organizadora do evento.

No final será realizado um voo em balão de ar quente, com a duração de uma hora.

O surf de volta à Costa da Caparica

Mundiais de Surf regressam à Costa para o Caparica Primavera Surf Fest. Surf, Mar, Música e Liberdade, o Caparica Primavera Surf Fest regressa em grande à Costa da Caparica, com 10 dias de competições e música nas Férias da Páscoa!

A terceira edição do Caparica Primavera Surf Fest foi apresentada, na Praia do Paraíso, com a presença de vários artistas e desportistas e ainda do presidente da autarquia Joaquim Judas, do vereador António Matos, de António Miguel Guimarães Diretor Geral e Artístico do festival e de Miguel Inácio responsável pelas provas desportivas. Joaquim Judas relevou o crescimento do festival e sublinhou aquilo que é uma proposta cultural altamente original: "É o primeiro festival do país a cruzar música e desporto", “É a simbiose perfeita entre o Surf, Mar, Música e Liberdade” acrescentou ainda o Presidente da Câmara Municipal de Almada.

 

António Miguel Guimarães salientou ainda o facto de as seis noites de espectáculos refletirem na sua programação artística uma vertente temática de forma a irem ao encontro de várias tendências, já que a componente desportiva do evento, tendo um cariz nacional e internacional, atrai também diversos públicos. Miguel Inácio, responsável pela parte de competição desportiva do festival, explicou: “Esperam-se cerca de 1000 atletas na Caparica, 300 dos quais internacionais”.

Lisboa Dance Festival 2017

As Salas, Novas confirmações e as Talks

O Lisboa Dance Festival continua a crescer. Para 2017, há mais espaços para sentir e viver o festival de Março. Do imponente cartão-de-visita que é a Fábrica XL, passando pela Fábrica L e pela Zoot, até aos mais inesperados locais de espectáculos como o fantástico hostel The Dorm e a reconhecida livraria Ler Devagar, e ainda o Café na Fábrica que serve de sala de entrada de todo o festival.

O festival já apresentou uma cartilha diversificada de nomes ligados a toda a cultura de música de dança e agora volta a efectivar com mais nomes portugueses que se espalham por toda a programação do festival. DJ Glue tem sido um dos nomes mais consistentes na arte do djing nacional. Harold revela-se como uma das maiores esperanças do hip-hop luso. A pop electrónica de Lince conforta-nos sobre o futuro das canções feitas em território português. Ghost Hunt marcam uma página muito única na música electrónica com uma postura experimental. Nos desafios B2B estamos perante várias frentes entre o afro, hip-hop e house music.

E música de vários quadrantes será definitivamente a temática maior que Rui Miguel Abreu explora nas suas Talks de 2017. A consistência e força do universo feminino na música, especialmente a electrónica (“Girl Power”, com Isilda Sanches, Caroline Lethô, Sonja e Karla Campos), a escola de pensamento “Local é Global” (com Pedro Coqueñao, KKing Kong, Luís Oliveira e Nuno Saraiva) e ainda efectivar a gigante presença do hip-hop nos nossos dias (“o fenómeno hip-hop”, com Mike El Nite, Ricardo Farinha e Rui Miguel Abreu). Nas Masterclasses contamos com várias apresentações que vão desde especialista da Novation Circuit, passando por DJing, Masterização (Gustavo Caldeira / Lab Musical), live e sampling (Sensei D e Maria). Há ainda espaço para workshop “Dominar as Redes Sociais” (Ricardo Simões / Triciclo). Todas as Talks e Masterclasses têm lugar na Fábrica L durante o dia 11 de Março e são de acesso livre.

 

 

Woodrock apresenta mais dois nomes

As galegas BALA são 2 miúdas com rock às carradas a circular lhes nas veias e os LÂMINA, os invocadores de demónios vindos de Lisboa, são as 2 novas confirmações do line up do Woodrock 2017, que se juntam aos já anunciados MÂO MORTA, aos ODDHUMS e aos THE LEGENDARY FLOWER PUNK.

Entre o Reeperbahn e o Eurosonic, "Drifter" continua pela Europa fora

Os últimos meses têm sido alucinantes.

Depois de uma digressão nacional que os levou do CCB ao Festival Paredes de Coura, rumaram à Alemanha para uma estreia no Reeperbahn Festival, voltando pouco depois para uma tour de oito datas com escalas em Madrid, Paris e Berlin.

Na semana em que abrem os concertos de José James na Casa da Música, TJLS, CCB e Theatro Circo, e a poucos dias de se estrearem em Londres (onde vão lançar os dois discos em vinil), foram confirmados pelo festival Eurosonic Noorderslag, na Holanda, como uma das bandas que melhor representa a música emergente portuguesa.

A constatação de que a intensidade de entrega e trabalho começa a dar os seus frutos, e que começa a haver interesse, menção e destaque em vários meios e países (desde blogs e webzines à Rolling Stone, Music Express ou até Metal Hammer), enche-nos de orgulho e de vontade de continuar a trabalhar.

Agradecemos toda a atenção que possam dar a mais este marco, encontrando-se a banda disponível para entrevistas e outras acções promocionais.

Ouvir Aqui

Pág. 1 de 2

Apoie a Rádio Utopia.

Valor:
Go to top