Radio Utopia Player

Portimão Candidata a Cidade Europeia do Desporto 2019

Portimão Candidata a cidade Europeia do Desporto

No dia 25 de maio teve lugar no salão nobre dos Paços do Concelho de Portimão a cerimónia de candidatura de Portimão a Cidade Europeia do Desporto em 2019, com a presença da Sr.ª Presidente da Câmara Municipal de Portimão, Isilda Gomes; do Presidente da ACES Portugal (Associação Portuguesa das Cidades Europeias do Desporto), Nuno Santos; do Diretor Regional do IPDJ (Instituto Português do Desporto e da Juventude) Custódio Moreno; e da Vereadora do Desporto e Juventude da Câmara de Portimão, Ana Fazenda.

Candidatura já entregue

A candidatura ficou oficializada com a entrega, por parte da Sr.ª Presidente da Câmara, do Questionário – um documento onde estão contempladas as respostas a uma bateria de questões formuladas pela ACES Portugal – tendo recebido, em troca, das mãos do Dr. Nuno Santos, a placa oficial que assinala a candidatura do Município.

O objetivo é aumentar a taxa de participação desportiva

No seu discurso, o Presidente da ACES Portugal realçou que, uma vez que o objetivo deste evento é aumentar a taxa de participação desportiva das pessoas, o Município de Portimão tem um enorme potencial para receber este evento, dada a qualidade extrema das suas infraestruturas e equipamentos desportivos e a pujança do seu movimento associativo. Referiu que de forma nenhuma Portimão parte em desvantagem face a Cascais, a outra cidade candidata, pelo facto de ser o Município mais pequeno; deu como exemplo o facto de Gondomar ter apresentado uma candidatura vencedora para 2017 quando concorria contra Coimbra. Referiu que os próximos passos – elaboração do Dossier de Candidatura e do Vídeo Promocional –serão fundamentais, mas que a autarquia portimonense tem todas as condições para se bater em pé de igualdade com outra candidata.

O ciclo “Concertos ao Entardecer”, promovido pela ArQuente Associação Cultural, regressa à Fortaleza de Sagres, para mais uns fins de tarde de música indie. A abertura do ciclo nesta Finisterra será no dia 28 de maio, pelas 18horas, com “Postcards”, banda indie folk de Beirute.

 

Postcards são uma banda dream pop composta por quatro amigos: Julia Sabra, Marwan Tohme, Pascal Semerdjian e Rany Bechara.

A banda fez digressões pela França, Reino Unido, outros países europeus e pelo Médio Oriente, tendo aberto concertos para nomes como Beirut e Angus and Julia Stone e tem atuado em vários festivais internacionais.

Em 2017 regressam a Portugal com o novo trabalho “Here Before” que inclui o single “Black and White”

 

Próximos Concertos ao Entardecer na Fortaleza de Sagres:

Dia 4 de junho | 18h : Alright Ghandi

Dia 18 de junho| 18h: Joana Barra Vaz

 

Esta é uma iniciativa integrada no DiVaM 2017 – Lugares de Globalização, o programa de Dinamização e Valorização dos Monumentos da Direção Regional de Cultura do Algarve.

Uma História da Trompa estreia no F.I.M.A. em Loulé.

Uma História da Trompa estreia no F.I.M.A. em Loulé.

O espetáculo Uma Historia da Trompa (UHT) de Laurent David Rossi produzido pela KotoStudios tem estreia agendada para 21 de maio, 19H00 no Cineteatro Louletano em Loulé, no âmbito do Festival Internacional de Música do Algarve (FIMA).

UHT é um espetáculo multimédia ao vivo que conta a história da trompa, desde a sua origem até aos nossos dias. Este instrumento, presente desde os primórdios da humanidade com o corno animal até aos nossos dias, com a trompa moderna, será tocado ao vivo por um trompista, interpretando extratos de obras, com diversos instrumentos ligados à família da trompa.

A performance em palco interpretada pelo trompista Laurent David Rossi, terá como cenário, um filme projetado num grande ecrã, ilustrando com audiovisuais os vários quadros da evolução da trompa. Neste filme, descobrimos através das brincadeiras e dos olhos curiosos de duas crianças, as transformações e as variantes do instrumento, os intérpretes e os compositores, que no seu conjunto, constituem o rico património do instrumento.

Foi efetuado o levantamento histórico das peças e compositores que ao longo dos tempos compuseram para este instrumento, o que resultou, não só base musical do espetáculo, mas também, na publicação do CD da banda sonora do filme.

A KotoStudios, em co-produção com a Filmógrafo, produziu e realizou o filme que serve de base visual e narrativa para o espetáculo. Num tom documental, o filme recorre a imagem real e a uma multiplicidade de estilos de animação para ilustrar a evolução deste instrumento, pensado não só para melómanos, mas também amantes de cinema, história e animação.

 

O espetáculo UHT vai iniciar em Loulé um circuito itinerante que levará o espetáculo a todo o país e a várias cidades no estrangeiro.

Pág. 1 de 10
Go to top