Radio Utopia Player

Urban Tales lançam novo vídeo “The Start”

The Start “conta com as participações do rapper canadiano Loren Dayle e da vocalista Sofia Pires.

Realizado pela mesma equipa que orquestrou o vídeo para o single "The Name of Love", Tadeusz Januszewski, porém, foi mais longe na história desta curta metragem, abordando de forma crua e misteriosa a violência doméstica.

Sonia Latka foi a escolhida para o papel principal o que poderá se revelar ainda mais curioso, sendo a mesma a atriz principal do Video anterior: " Queríamos que as pessoas pudessem talvez, pensar que este novo vídeo fosse uma sequela do “The Name of Love"... Que houvesse uma história interligada entre os dois vídeos", revela o vocalista e mentor do projeto Marcos César.

Este é o segundo single dos Urban Tales depois de um interregno de 5 anos. Os Urban Tales voltaram!

Marcos César diz:  "Vamos estar muito ativos este ano e com muitas cenas novas pelo caminho, fiquem atentos".

O single “The Start feat. Loren Dayle” disponível em formato digital.

Ouvir Aqui

Katak é Vitor Peixeiro, um artista multifacetado. Desde a música, passando pela fotografia, vídeo e teatro, em todas as áreas se entrega com paixão, tentando sempre inovar qualquer que seja a área a que se dedique. Multi-instrumentista, tenta expressar-se e criar sons diferentes, ora simplesmente utilizando a voz, ora tocando uma guitarra ou uma flauta. O seu cunho pessoal está patente em qualquer projecto que se envolva dado que não assume exclusivamente um único estilo musical. É o cruzamento das suas raízes multiculturais e pluriartísticas que resulta numa personagem abrangente e imprevisível.

Katak fez parte de projectos musicais como Snail, Fábrica de Sonhos, Lf Cool, Canto Nono, entre outros. Compôs a banda sonora para o documentário “Irmãos” de Pedro Magano, assim como o de “A Um Mar de Distância” do mesmo realizador. Uma colaboração que segue dando frutos. Neste momento, com Katak, Vitor Peixeiro inicia uma etapa a solo na qual deseja quebrar barreiras musicais e visuais com o trabalho “A Cappela” que será lançado em breve. 

It's all in the rhythm" é a primeira amostra de “A Capella” que, como o nome indica, foi totalmente gravado com a utilização exclusiva da voz para a criação e gravação dos temas.

Com produção e gravação de Vitor Peixeiro, “It's All in The Rhythm” surge da experimentação com loopstation e a “colagem” de camadas sonoras sobrepostas com o fim de criar um tema e não apenas improvisações sem rumo. 

O vídeo foi gravado na baixa do Porto na sua maioria. A edição esteve a cargo de Vitor Peixeiro.

Ouvir aqui

Mazgani com novo single e video The Travler

The Traveler é o novo single de Mazgani, que antecipa o próximo álbum de originais que chegará às lojas em Setembro. Depois do álbum de versões, Lifeboat, editado em 2015, em que nos trouxe a sua versão pessoal de temas de Chavela Vargas, Elvis Presley, PJ Harvey ou Leonard Cohen “gente que nos impede que o céu nos caia em cima”, como acertadamente se escreveu na imprensa portuguesa, é com The Traveler, que Mazgani regressa à escrita das suas próprias canções: "Julgo que a canção fala daquilo que não há e daquilo que não pode haver. Talvez seja a história de um viajante que se dirige para uma terra que se vai afastando", descreve o luso-iraniano.

O videoclipe para este tema foi realizado por Edgar Keats.

Sobre o novo disco

Mazgani produziu o novo disco juntamente com PEIXE, que também gravou guitarras. No baixo contou com Victor Coimbra e na bateria Isaac Achega. Este novo trabalho foi gravado e misturado por Nelson Carvalho nos Estúdios Valentim de Carvalho.

 

"Entre a feitura dos arranjos e a gravação, todo o processo foi muito célere. Permitimo-nos uma abordagem orgânica e espontânea aos temas no estúdio, procurando não nos afastar do ímpeto inicial que as canções suscitaram na sala de ensaio. Muitas das primeiras soluções que encontrámos para as músicas são as que aparecem no disco. Esta abordagem só foi possível graças à singular capacidade de leitura das canções que o Nelson tem, ajustando imediatamente o leme de acordo com a direcção que queríamos seguir e a geografia que queríamos explorar". Mazgani

Ouvir Aqui

FIMA regressa 7 anos depois

Após um interregno de 7 anos o Fima está de volta, integrado no programa 365 Algarve. Para este regresso estão preparados 20 concertos que terão lugar até ao final de Maio que irão decorrer em onze concelhos do Algarve. A programação conta com espetáculos que vão desde a musica clássica á musica de câmara. Certas estão já as participações das orquestras a Clássica do Sul, a Metropolitana de Lisboa e a da Estremadura. Mas nem só se música se faz o FIMA, estão também previstos espetáculos de multimédia bailado e jantares concertos.

Porto recebe "Tomorrow Comes Today"

Nos dias 12 e 13 de outubro, a cidade do Porto recebe a conferência Tomorrow Comes Today que tem o intuito de por a indústria musical a debater o futuro da música. Foram já foram anunciados os primeiros oradores. No que diz respeito ao público em geral não vão faltar concertos, estando já anunciados 150 showcases que irão ter lugar em várias localizações da invicta

Festival de Lucía 2ª edição

O Município de Castro Marim organiza a segunda edição do “Festival de Lucía”. Homenágem a pago Lucía.

A edição de 2017 terá então duas noites (18 e 19 de Agosto), e do seu programa constam concertos, dança Flamenca e uma exposição coletiva de arte, não tendo um único palco, mas ocorrendo em vários espaços culturais da vila de.

Associado ao evento, o Município de Castro Marim pretende assumir um papel dinamizador na valorização, sensibilização e divulgação das artes e de novos artistas, promovendo para esse efeito o projeto, já com alguns anos de existência, “Artistas de Cá”, que convida artistas de todo o país a apresentarem obras sobre Paco de Lucía.

 

No dia 19  pelas 22h atua a madrinha deste festival Mariza.

“Dancers” é o 2º single do álbum “There is a World Outside That Door” editado em Outubro de 2016.

São 10 temas rock para ouvir de seguida e que não deixam ninguém indiferente!

“O álbum está muito mais rock do que pop, que até aqui marcava mais pontos na nossa sonoridade. Continuamos numa onda muito "british" com o uso de alguns sons eletrónicos, e os pianos "saltitantes" cheios de efeitos que são já marca do que fazemos continuam presentes”.

Ouvir Aqui

The Code apresentam o EP “Estrada”

The Code apresentam o EP “Estrada” em formato digital.

Dois anos após a primeira atuação em público na Ilha de São Miguel (Açores) de onde são oriundos, The Code apresentam o primeiro trabalho de originais, “Estrada”.

Percorrendo vários estilos, desde o funk ao pop, passando pelo rock e pelo jazz, os 3 temas (“É o Amor”, “Hope Song”, “What’s Wrong With You”) que compõem o EP não irão deixar ninguém indiferente.

The Code são:

Marisa Oliveira (voz), Félix Medeiros (guitarra), Amadeu Medeiros (bateria), Hugo Medeiros (teclados) e André Ferreira (baixo).

The Code, um nome a fixar.

Ouvir Aqui

5 velas ou 5 vinis?

Uma caixa e uma canção para o aniversário da Omnichord

Há cinco anos havia uma série de miúdos a quererem fazer música em Leiria. Ao longo desta meia década, onze projectos musicais da cidade foram associando o seu trabalho a este movimento, fazendo parte de uma família que é uma editora e ao mesmo tempo agência e promotora, e que nos últimos anos lançou mais de 15 discos e marcou concertos com esses projectos para mais de 50 festivais em oito países.

Para comemorar o 5º Aniversário, a Omnichord Records lança um tema composto em conjunto por cinco pessoas de diferentes projectos da editora e anuncia o lançamento de uma caixa de 5 vinis personalizados para a Record Store Day de 2017 .

A música inédita, Second Hand Battle, é uma colaboração conjunta entre os dois elementos dos Few Fingers com Surma, Luís Jerónimo (dos Nice Weather For Ducks) e Paulo Mouta Pereira (habitual técnico e produtor da Omnichord e músico de David Fonseca).

Os vinis (7" etched vinyls) inspiram-se nos quatro elementos da natureza (aos quais se acrescenta um quinto) e no disco mais valioso de sempre (o que foi enviado pela Voyager para o espaço), daí o grafismo que ocupa sempre uma das faces dos vinis.

Projectos musicais do catálogo da omnichord: (dentro de cada um há texto, fotos, streaming e vídeo)
http://omnichordrecords.com/pt/artistas-2/

Ouvir Aqui

O surf de volta à Costa da Caparica

Mundiais de Surf regressam à Costa para o Caparica Primavera Surf Fest. Surf, Mar, Música e Liberdade, o Caparica Primavera Surf Fest regressa em grande à Costa da Caparica, com 10 dias de competições e música nas Férias da Páscoa!

A terceira edição do Caparica Primavera Surf Fest foi apresentada, na Praia do Paraíso, com a presença de vários artistas e desportistas e ainda do presidente da autarquia Joaquim Judas, do vereador António Matos, de António Miguel Guimarães Diretor Geral e Artístico do festival e de Miguel Inácio responsável pelas provas desportivas. Joaquim Judas relevou o crescimento do festival e sublinhou aquilo que é uma proposta cultural altamente original: "É o primeiro festival do país a cruzar música e desporto", “É a simbiose perfeita entre o Surf, Mar, Música e Liberdade” acrescentou ainda o Presidente da Câmara Municipal de Almada.

 

António Miguel Guimarães salientou ainda o facto de as seis noites de espectáculos refletirem na sua programação artística uma vertente temática de forma a irem ao encontro de várias tendências, já que a componente desportiva do evento, tendo um cariz nacional e internacional, atrai também diversos públicos. Miguel Inácio, responsável pela parte de competição desportiva do festival, explicou: “Esperam-se cerca de 1000 atletas na Caparica, 300 dos quais internacionais”.

Pág. 1 de 8
Go to top