Radio Utopia Player

Rate this item
(0 votes)

The Code apresentam o EP “Estrada” em formato digital.

Dois anos após a primeira atuação em público na Ilha de São Miguel (Açores) de onde são oriundos, The Code apresentam o primeiro trabalho de originais, “Estrada”.

Percorrendo vários estilos, desde o funk ao pop, passando pelo rock e pelo jazz, os 3 temas (“É o Amor”, “Hope Song”, “What’s Wrong With You”) que compõem o EP não irão deixar ninguém indiferente.

The Code são:

Marisa Oliveira (voz), Félix Medeiros (guitarra), Amadeu Medeiros (bateria), Hugo Medeiros (teclados) e André Ferreira (baixo).

The Code, um nome a fixar.

Ouvir Aqui

Media

5 velas ou 5 vinis?

Rate this item
(0 votes)

Uma caixa e uma canção para o aniversário da Omnichord

Há cinco anos havia uma série de miúdos a quererem fazer música em Leiria. Ao longo desta meia década, onze projectos musicais da cidade foram associando o seu trabalho a este movimento, fazendo parte de uma família que é uma editora e ao mesmo tempo agência e promotora, e que nos últimos anos lançou mais de 15 discos e marcou concertos com esses projectos para mais de 50 festivais em oito países.

Para comemorar o 5º Aniversário, a Omnichord Records lança um tema composto em conjunto por cinco pessoas de diferentes projectos da editora e anuncia o lançamento de uma caixa de 5 vinis personalizados para a Record Store Day de 2017 .

A música inédita, Second Hand Battle, é uma colaboração conjunta entre os dois elementos dos Few Fingers com Surma, Luís Jerónimo (dos Nice Weather For Ducks) e Paulo Mouta Pereira (habitual técnico e produtor da Omnichord e músico de David Fonseca).

Os vinis (7" etched vinyls) inspiram-se nos quatro elementos da natureza (aos quais se acrescenta um quinto) e no disco mais valioso de sempre (o que foi enviado pela Voyager para o espaço), daí o grafismo que ocupa sempre uma das faces dos vinis.

Projectos musicais do catálogo da omnichord: (dentro de cada um há texto, fotos, streaming e vídeo)
http://omnichordrecords.com/pt/artistas-2/

Ouvir Aqui

Media

{com/track/second-hand-battle{/com/track/second-hand-battleremote}http://radioutopia.pt/remote}{com/track/second-hand-battleremote}https://omnichordrecords.bandcamp.com/track/second-hand-battle{/com/track/second-hand-battleremote}{/com/track/second-hand-battle{/com/track/second-hand-battleremote}remote}

Jimmy P contra a Violência no Namoro

Rate this item
(0 votes)

Jimmy P contra a Violência no Namoro com a campanha “Amar-te e Respeitar-te”

Jimmy P apresentou o projecto pedagógico de combate à Violência no Namoro - “Amar-te e Respeitar-te”. O lançamento desta campanha de interacção e proximidade com os jovens, promovida pela betweien em parceria com Jimmy P, coincidiu com a comemoração do Dia dos Namorados, e foi apresentada na Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia e em Braga, no auditório Galécia, e de seguida, na Escola Secundária Vergílio Ferreira, em Lisboa.

O projecto assenta num livro, com três histórias sobre Violência No Namoro, e espaço em branco para, a partir dos instrumentais com letra de Jimmy P sobre esta temática, disponíveis para descarga no site da campanha, os alunos escreverem as suas próprias letras, criando versões alternativas das canções originais.

“Amar-te e Respeitar-te” é um projecto pedagógico que visa capacitar e dotar os/as jovens de ferramentas de diagnóstico e prevenção de comportamentos agressivos nas relações de namoro. O livro conta ainda com um capítulo de apoio à preparação de uma campanha de sensibilização sobre a problemática, tendo o projecto vários formatos para se apresentar nas escolas portuguesas.

Saiba mais sobre este projecto em:

www.amar-teerespeitar-te.com

www.facebook.com/amarteerespeitartejimmyp

Rate this item
(0 votes)

A Câmara Municipal de Coruche e a Windpassenger apresentam a primeira edição do “RUBIS GÁS UP - FESTIVAL INTERNACIONAL DE BALONISMO CORUCHE PORTUGAL”.

O evento terá lugar no dia 15 de fevereiro, às 16h00, no Observatório do Sobreiro e da Cortiça, na zona industrial de Coruche e contará com a presença do Senhor Presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, do Presidente da Câmara Municipal de Coruche, Francisco Oliveira, representante da Quercus, Domingos Patacho, do Diretor Geral da Rubis Energia Portugal, S.A., Arnaud Havard, empresa patrocinadora do evento, e o Diretor de Operações da Windpassenger, Guido Santos, empresa organizadora do evento.

No final será realizado um voo em balão de ar quente, com a duração de uma hora.

Rate this item
(0 votes)

Os lisboetas Bless the Mess são a prova viva de que o rock nacional está de boa saúde e recomenda-se. Na linha de uns compatriotas The Lazy Faithful ou Eat Bear, o quarteto estreia-se com o voltaico “Never Too Old”, num agitado diálogo entre pratos, baixo e guitarra eléctrica.

O tema assinala o primeiro lançamento da banda através do selo da Music For All e antecede a edição de um EP esperado no segundo trimestre deste ano.

Os Bless the Mess são um quarteto de rock lisboeta formado por Tiago Cabral (voz e teclas), Miguel Pimenta (guitarra), Alex Silva (baixo) e Jorge Varandas (bateria), que recolhe influências provenientes de géneros como o classic e hard rock e do metal.

Formados em 2013, nos tempos de escola, passaram por uma mudança de alinhamento no momento de gravação do seu primeiro EP, com a saída de um dos guitarristas, sendo que desde então compuseram de novo as suas fileiras e ganharam calo ao vivo ao tocar em eventos como o Rock ‘n’ Roll Fucking Fest na República da Música ou em espaços como o Tokyo Lisboa.

Prosseguindo na rota ascendente e evolutiva que têm traçado, em 2017 assinam com a Music For All, através da qual editarão um novo trabalho esperado no segundo trimestre do ano.

Ouvir Aqui

Media

Rate this item
(0 votes)

A cantautora norte-americana Emma Ruth Rundle sobe ao palco do Sabotage Club, em Lisboa, no dia 20 de Abril, para apresentar «Marked for Death», numa estreia em solo nacional há muito aguardada.

Encontramos na folk taciturna de Emma Ruth Rundle uma esperança difusa, talvez até impercetível ao primeiro contacto, mas resoluta; uma luz ténue que percorre os intervalos de uma neblina de distorção e de uma tempestade de corações quebrados, de sufocos existenciais, de sentimentos de perda e de derrota.
 
É em «Marked for Death», o mais recente trabalho, que esta luz tímida transparece de forma mais firme na discografia de Emma Ruth Rundle, transformando-o num instrumento de auto-conhecimento e de catarse. Se Some Heavy Ocean, o disco de estreia, se apoiava maioritariamente em cândidos lamentos folk, em Marked for Death há um adensar da sonoridade, com camadas de guitarra distorcida que sobem à tona para sublinhar a emoção crua e sem artifícios que Rundle comunica nas suas composições.

Ouvir aqui

Media

O surf de volta à Costa da Caparica

Rate this item
(0 votes)

Mundiais de Surf regressam à Costa para o Caparica Primavera Surf Fest. Surf, Mar, Música e Liberdade, o Caparica Primavera Surf Fest regressa em grande à Costa da Caparica, com 10 dias de competições e música nas Férias da Páscoa!

A terceira edição do Caparica Primavera Surf Fest foi apresentada, na Praia do Paraíso, com a presença de vários artistas e desportistas e ainda do presidente da autarquia Joaquim Judas, do vereador António Matos, de António Miguel Guimarães Diretor Geral e Artístico do festival e de Miguel Inácio responsável pelas provas desportivas. Joaquim Judas relevou o crescimento do festival e sublinhou aquilo que é uma proposta cultural altamente original: "É o primeiro festival do país a cruzar música e desporto", “É a simbiose perfeita entre o Surf, Mar, Música e Liberdade” acrescentou ainda o Presidente da Câmara Municipal de Almada.

 

António Miguel Guimarães salientou ainda o facto de as seis noites de espectáculos refletirem na sua programação artística uma vertente temática de forma a irem ao encontro de várias tendências, já que a componente desportiva do evento, tendo um cariz nacional e internacional, atrai também diversos públicos. Miguel Inácio, responsável pela parte de competição desportiva do festival, explicou: “Esperam-se cerca de 1000 atletas na Caparica, 300 dos quais internacionais”.

Rodrigo Serrão apresenta 1º álbum

Rate this item
(0 votes)

Músico, compositor, autor e produtor, Rodrigo Serrão tem uma carreira consolidada nos mais prestigiados palcos do mundo e participações gravadas em mais de uma centena de discos. Com uma experiência acumulada ao longo dos anos na companhia dos maiores artistas portugueses, do Jazz ao Fado, da Pop à World Music, é um músico de desafios. O álbum de estreia "Stick to The Music" tem data marcada para dia 3 de Março. No dia 3 Fevereiro vai estar disponível em Pré-Venda nas plataformas digitais. O espetáculo de apresentação do CD vai ter lugar no dia 11 de Fevereiro no Centro Cultural do Cartaxo, pelas 21h30m.

Rate this item
(0 votes)

Depois de um single contagiante, de seu nome “Jah Of Creation”, e de um álbum de estreia surpreendente - “Creation” - chega-nos uma série de concertos intimistas dos Soul Brothers Empire onde o rock, o reggae e os ritmos fortes e viciantes não vão faltar!

Esta irmandade tem raízes em Proença-a-Nova e durante os meses de Janeiro, Fevereiro e Abril vão passar pelas FNAC de Alfragide, Vasco da Gama, Almada e Leiria, respectivamente. Confira abaixo todas as datas das actuações de uma das apostas nacionais da Music For All!

 

21.01 | FNAC @ Alfragide, 17h

28.01 | FNAC @ Vasco da Gama, 17h

18.02 | FNAC @ Almada, 17h

15.04 | FNAC @ Leiria, 17h

 

Naturais de Proença-a-Nova e existentes desde 2010, os Soul Brothers Empire são um coletivo composto por Gil Henriques (voz e guitarra), Claúdio Mendes (bateria), Joka (guitarra ritmo) e Pedro Martins (baixo) que assume influências do reggae, punk, rock e ska numa fusão única.

No currículo contam com presenças em vários festivais direcionados ao público jovem, como a Queima das Fitas de Coimbra, a Semana Académica da Covilhã, a Semana Académica de Castelo Branco, o Enterro do Caloiro de Aveiro (onde partilharam o palco com os Natiruts), entre muitos outros concertos de Norte a Sul do país, fazendo sempre vibrar o público por onde passam.

A participação no Rock Rendez Worten em 2011 permitiu-lhes chegar ao palco do Musicbox, em Lisboa, sendo que dois anos depois marcaram presença na mítica Festa do Avante. Mais recentemente foram convidados do “5 Para a Meia-noite” (RTP1) e subiram ao palco do Hard Rock Café.

“Creation”, o longa-duração de estreia, chegou em 2014 e com ele trouxe singles pegadiços como “Free To Go”, “Soul Brothers” ou “Jah of Creation”.

Ouvir Aqui

 

 

Media

Rate this item
(0 votes)

Os primeiros acordes soarão por volta das 22h, sendo que os bilhetes apresentam um custo  de 6€.

O ano de 2016 marca a estreia de um dos projectos mais promissores da actualidade. São portugueses, dão pelo nome de Zuuzaa e propõem uma infusão de Rock, Blues e Soul com particular destaque para um coro feminino que nos transporta para os saudosos anos 60.

Após um intenso período criativo Rafael Ribeiro, guitarrista e vocalista, assumiu a árdua tarefa de formar uma banda que desse corpo, vida e sentimento às canções por si habilmente escritas. Primeiro muniu-se da doce voz de Inês Carvalho, sua amiga de longa data. Depois da talentosa dupla Mariana Matoso e Rafaela Pereira. Este distinto trio, de vozes marcadamente femininas, começou por colaborar numa só faixa. Contudo, rapidamente, se tornou perceptível que parte da magia da banda residia na alma, garra e emoção que as três davam às canções de Rafael Ribeiro. Foi com esta formação, que os então intitulados Zuuzaa &  The Last Jesters, viram finalizadas as suas dez primeiras composições originais.

Com a entrada do baixista francês Matt Seybald e do baterista Bernardo Jorge a banda ganhou experiência e versatilidade, enriquecendo o seu trabalho em estúdio assim como a performance em palco. Graças aos contributos dos novos membros o número de temas originais subiu para 13 e o mês de Setembro marcou a estreia nos palcos nacionais.

Depois do lançamento do primeiro álbum de originais, intitulado “MARA”, está a decorrer o processo de gravação dos videoclips dos primeiros singles. Esta é também a fase em que surgem mais concertos e performances ao vivo, alimentando assim a paixão pelo palco, e pelo contacto directo com o público, espalhando a música, e a mensagem, por detrás de tão astutas criações.

Por sua vez os WellMan nasceram ao mesmo ritmo da amizade de Afonso Teixeira (vocalista), Afonso Lima (guitarrista), José Miguel Saraiva (baixista) e Mateus Carvalho (saxofonista), recém-conhecidos estudantes do primeiro ano de Direito.

Afonso Teixeira apresentou aos restantes membros uma série de originais que desejava que tivessem outra roupagem. Inicialmente apenas com o intuito de conferir às músicas uma outra dimensão, os cinco acabaram por as mesmas. Em Junho de 2016, surgiu a oportunidade de ir a estúdio gravar os temas e aquilo que começou por ser uma forma de descontração da vida universitária sem qualquer divulgação pública, passou a ser uma verdadeira banda, à qual Afonso Teixeira emprestou o seu nome artístico (WellMan).

O quinteto que se move nas férteis águas do pop/rock, assume com orgulho a sua sonoridade viciante, envergando sempre um sorriso cativante e uma alegria contagiante. Para o primeiro trimestre de 2017 está marcado o lançamento oficial do seu single de estreia.

Ouvir Aqui

Media

Pág. 2 de 13
Go to top